quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Love at first sight

Nunca fui fã de oftalmologia. Não é uma área muito discutida no nosso curso em Vila Real. E como tudo o que damos é puramente teórico no 5ºano, excepto o exame oftalmológico que damos no 3º ano. Isto só leva a não conseguirmos gostar de patologia ocular. Até porque bem sabemos que normalmente não gostamos das coisas que menos percebemos.

Conseguem entender o meu espanto, quando, no primeiro dia do meu turno de oftalmologia, dou por mim a treinar cirúrgia palpebral e de córnea! Ou a acompanhar uma das aulas práticas dos alunos de cá, a que chamam 'labs', onde há cortes anatómicos e histológicos de todas as partes do globo ocular.

Aqui podemos tocar, mexer e remexer as coisas. Ficar a entender tudo não por vídeo mas por toque físico. Uma coisa é ver suturar uma córnea, outra é sermos nós a passar a agulha e sentirmos a resistência.

Ao segundo dia já estava a fazer consultas com exames oftalmológicos completos. A única vez que tinha feito um exame destes tinha sido durante uma aula de semiologia médica, está agora a fazer 3 anos. Aqui já faz parte do meu dia-a-dia.

Portanto, sim. Posso dizer que não desgosto de oftalmologia. O que precisava era mesmo de aprender mais um pouco sobre o assunto e fazer as coisas sozinha. Já para não falar que é na oftalmologia que encontramos os 'gadgets' mais marados (e caros) de veterinária!!

1 comentário:

  1. Altamente Inês ;)

    Fogo que experiência fantástica por aí!
    bjinho

    ResponderEliminar